Tem FM
  • Bom Retiro do Sul/RS

Forçando limites: bitcoin consome mais energia do que Marrocos

Mineradores do bitcoin gastam cada vez mais eletricidade em sua procura interminável por criptomoedas; no momento, o consumo de eletricidade pelas minas de bitcoin por todo o mundo já supera o de países pequenos.

Todas as informações Sputnik Brasil

As transações de blockchain estão cada vez mais complexas, sendo imprescindível um enorme consumo de eletricidade para mineração de moeda virtual.

De acordo com a edição Digiconomist, o consumo anual de energia para mineração de bitcoins corresponde aproximadamente a 31,6 TWh. Este indicador já ultrapassou o consumo de energia de tais países como Marrocos (30,7 TWh) e Omã (29,6 TWh), sendo responsável por 0,14% do consumo mundial de eletricidade.

A quantidade de energia gasta para mineração da criptomoedas seria suficiente para abastecer mais de 2,9 milhões de lares, enquanto o custo de mineração anual do bitcoin excede US$ 1,5 bilhão (R$ 4,8 bilhões).

Além do mais, o Índice de Consumo de Energia Bitcoin subiu drasticamente durante as últimas semanas, de 25,5 TWh em 6 de novembro para 31,6 TWh em 4 de dezembro.

Link Notícia
Fonte: SPUTNIK BRASIL | FOTO: © AFP 2017/ MAXIM ZMEYEV